A Devolução da Alma
Casa Fernando Pessoa, Lisboa (2012)
Desenho  


Tendo centrado a atenção no poeta Fernando Pessoa,  particularmente no facto de não gostar de ser fotografado, o meu objetivo era construir desenhos, que servissem para recuperar simbolicamente algo “roubado” pela fotografia. A repulsa que Pessoa sentia em ser fotografado,  segundo Maria José de Lancastre no seu livro Fernando Pessoa - uma biografia fotográfica, “é um facto que não pertence à sua visão filosófica do mundo, no que se refere ao esoterismo ou à feitiçaria - algo que tem um pouco a ver com algumas crenças primitivas: o medo de que ser fotografado possa roubar suas almas ”.
Curiosamente e paradoxalmente, o uso do veículo da memória fotográfica permitiu-me desvendar uma essência interior através do desenho e, ao mesmo tempo, oferecer o inevitável acesso a uma esfera mais próxima da interioridade do poeta.